Notícias

Metrologia verifica funcionamento de radares em Palmas

22/11/2018 - Cejane Borges / Governo do Tocantins

Os radares de trânsito são aparelhos que monitoraram o tráfego de veículos e identificam quando um deles circula acima do limite estabelecido para a via em questão. Para o funcionamento, os radares devem ter seu modelo aprovado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), atendendo à legislação metrológica em vigor e aos requisitos estabelecidos na resolução do Contran.

Na cidade de Palmas, estão instalados radares que fiscalizam os motoristas e servem de controle de velocidade para veículos automotores.

Durante a semana de 19 a 23 de novembro, a Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins (AEM-TO) realiza as operações Verificação Periódica e Verificação Pós Reparo destes aparelhos.  

O objetivo da ação é atestar a leitura dos medidores de velocidade para veículos automotores em conformidade com a velocidade permitida nas rodovias, bem como verificar se a velocidade que os radares marcam dos veículos que estão passando por ele está correta e se estão de acordo com o verificado Inmetro. Nesta ação estão sendo verificados sete radares. O último equipamento a ser verificado fica na cruzamento da Avenida Theotônio Segurado com a LO 13, próximo à Defensoria Pública.

A Verificação Periódica acontece no decorrer do ano, vistoriando todos os equipamentos instalados. Já a Verificação Pós Reparo tem relação com as interferências externas que o aparelho pode sofrer, a exemplo dos raios que podem atingir os radares e interferir na medição. “Durante o período chuvoso e com a grande incidência de raios no Tocantins, é importante atestar os equipamentos para assegurar a eficácia”, aponta o coordenador de instrumentos da AEM, Luis Fernando da Silva Lima.

De acordo com o diretor técnico da AEM, Jailes Oliveira de Almeida, a fiscalização é de extrema importância. “As barreiras eletrônicas visam controlar a velocidade dos veículos e é fundamental que o medidor esteja marcando de forma correta, atestando a real velocidade dos veículos automotores”, pontua o diretor.

 

Processo de Verificação

Para fazer a vistoria dos radares, um veículo oficial da AEM passa pelo medidor de velocidade, em média cinco vezes, com um aparelho que é calibrado pelo Inmetro e que ao passar pela barreira eletrônica, compara a velocidade fornecida pelo radar com a do veículo. De acordo com os dados encontrados na vistoria, com base nessa equiparação, o radar pode ser aprovado ou reprovado.

Quando ocorre a reprovação dos medidores de velocidade, eles não podem ser utilizados até que a empresa responsável realize as adequações necessárias. Posteriormente, é necessária nova vistoria para identificar a correção do erro e se o radar está dentro dos parâmetros de aprovação.

As verificações de medidores de velocidade ocorrem anualmente. Contudo, também podem ser realizadas sob demanda, em conformidade com a permissionária.

 

Segurança em primeiro lugar

As velocidades permitidas nas rodovias são calculadas com base em diversos fatores, dentre eles a presença ou não de pedestres, a proximidade com áreas escolares ou hospitais, as curvas, declives e aclives que têm relação direta com a visibilidade e a segurança de tráfego na via.

De acordo com a presidente da AEM, Débora Batista Almeida Vasconcelos Miola, o perfeito funcionamento das barreiras eletrônicas é, também, um item de segurança para quem dirige, mantendo o motorista atento aos limites da via. “As velocidades permitidas são determinadas considerando a segurança do trânsito e dos motoristas, passageiros, pedestres e ciclistas. É de extrema importância que os radares estejam em perfeito funcionamento”, destaca a presidente.