Notícias

Radares da BR-153 são fiscalizados pela Agência de Metrologia

10/12/2018 - Cejane Borges / Governo do Tocantins

Dando continuidade às ações de Verificação de Radares, a Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins (AEM-TO) realiza as operações Verificação Periódica e Verificação Pós Reparo destes aparelhos na Rodovia Federal – BR-153 que corta o Tocantins, visando verificar a exatidão das medições efetuadas pelos radares.

Três radares estão sendo vistoriados em Santa Rita do Tocantins, Barrolândia e Tabocão. Para a realização da ação é necessária a parceria da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que isola o trânsito para os procedimentos de averiguação.

A verificação de radar atende ao Regulamento Técnico Metrológico, aprovado pela Portaria do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) nº 544/2014, é obrigatória a verificação de radares de velocidade uma vez por ano ou todas as vezes que o equipamento passar por algum tipo de reparo.

Processo de Verificação

Para fazer a vistoria dos radares, um veículo oficial da AEM passa pelo medidor de velocidade, em média cinco vezes, com um aparelho que é calibrado pelo Inmetro e que ao passar pela barreira eletrônica, compara a velocidade fornecida pelo radar com a do veículo. De acordo com os dados encontrados na vistoria, com base nessa equiparação, o radar pode ser aprovado ou reprovado.

Quando ocorre a reprovação dos medidores de velocidade, eles não podem ser utilizados até que a empresa responsável realize as adequações necessárias.

Sobre a Segurança

Para a presidente da AEM, Débora Batista Almeida Vasconcelos Miola, a ação de verificação de radar é fundamental. “As barreiras eletrônicas são consideradas como itens de seguranças nas rodovias, alertando aos usuários sobre os limites de velocidade nas vias, anteriormente testados e comprovados”, destaca a presidente.

Verificação Pós-Reparo em Poste Derrubado

Na próxima quarta-feira, 12, acontece também a verificação pós-reparo em Palmas, em um medidor de leitura instalado em um poste na capital que foi derrubado. “Com a queda do poste, é necessário calibrar novamente o medidor e fazer a verificação do funcionamento do equipamento”, informa o diretor técnico da AEM, Jailes Oliveira de Almeida.

O poste que caiu fica na Avenida Teotônio Segurado.