Notícias

Metrologia Estadual reforça a importância do Selo de Eficiência Energética em aparelho de ar condicionado

26/08/2020 - Cejane Borges / Governo do Tocantins

Clima seco, dias de muito sol, baixa umidade do ar e um calor sufocante marcam os meses de agosto e setembro no Tocantins. Época em que o ar condicionado deixa de ser “luxo” e passa a ser utilizado com mais frequência nos lares e nos estabelecimentos comerciais, industriais e públicos.

Entretanto, o ar condicionado é considerado um dos maiores vilões do consumo de energia elétrica e, nesse período, pode representar oneração na conta e no bolso do consumidor. Para utilizar o equipamento, é importante ter informações que podem significar economia, seja na hora de adquirir um novo produto ou mesmo na manutenção do equipamento.

Nesse sentido, o Governo do Tocantins, por meio da Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins (AEM-TO), orienta consumidores sobre o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) para aparelhos de ar-condicionado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), no qual se atesta o desempenho dos produtos,  considerando critérios de eficiência energética, ruído, utilização de recursos naturais, entre outros.

Para o ar-condicionado, o principal item de ensaio é a eficiência energética para a refrigeração do ar, sendo o equipamento classificado de  ‘A’, para os que consomem menos energia, a ‘D’ para os que consomem mais. A Etiqueta Nacional de Consumo de Energia é o Selo de Conformidade que evidencia o atendimento pelo produto aos requisitos estabelecidos no PBE e informa ao consumidor aspectos relevantes para a tomada de decisão de compra, incluindo o consumo energético ou a classificação quanto ao desempenho, por exemplo.

O Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) foi aperfeiçoado em julho de 2020 e torna mais rigorosos os critérios para classificar um equipamento como “A” – aqueles que têm o menor consumo de energia elétrica.

De acordo com o presidente da AEM, Rérison Castro, o rigor na classificação é uma segurança a mais. “Com o programa de etiquetagem, o consumidor tem mais informações que irão orientar na tomada de decisão da compra de um ou de outro modelo de ar condicionado, em conformidade com a sua necessidade”, aponta o presidente.

Selo Inmetro de Eficiência Energética – Como interpretar?

A certificação é a garantia de que o equipamento foi produzido de acordo com as normas e regras específicas. O Selo de Eficiência Energética é uma etiqueta composta por uma tabela de letras e cores, que mede o quão eficiente é o uso de energia do equipamento. Nele existem sete classes de eficiência energética, sendo a mais eficiente a classe A e a menos eficiente a classe G. Quanto mais próximo da letra A, mais eficiente e econômico o equipamento é.

Ar Condicionado – algumas informações importantes

  • Equipamento Inverter – é mais econômico e se difere do modelo convencional por não desligar quando o ambiente atinge a temperatura ideal. O “liga e desliga” requer picos de tensão de energia, aumentando o consumo.
  • Desperdício de energia – medir o espaço adequadamente, manter portas e janelas fechadas, evitar entrada de ar externo, desobstruir a circulação do ar e manter a vedação dos ambientes ajuda a economizar no consumo de energia.
  • Consumo consciente – modelos que apresentam Selo Procel que é o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica possuem um recursos de programação, como timer, também podem ser bem úteis. 
  • Potência – considerar o espaço, janelas, portas, quantidade de pessoas no ambiente e fluxo de passagem.