Notícias

Medidores de Pressão: Guia com informações essenciais para os usuários

06/08/2020 - ASCOM /INMETRO

Como escolher, usar e fazer a manutenção correta dos medidores de pressão? Essas
e outras questões são abordadas no Guia de Orientações Básicas para Uso de Esfigmomanômetros para Realizar Medições de Pressão Arterial elaborado pela Diretoria de Metrologia Legal do Inmetro.

Facilmente encontrado no comércio, o esfigmomanômetro é um dos equipamentos médicos comuns nos lares dos brasileiros que precisam controlar a pressão arterial periodicamente. 

Existem dois tipos de equipamentos: o não automático, utilizado junto com o estetoscópio por profissionais da saúde ou por pessoas treinadas, e o automático, que pode ser colocado no braço, no punho ou na coxa, e, ao pressionar um botão,  o resultado aparece na tela do instrumento. Esse não requer treinamento e é largamente utilizado pelos próprios pacientes em suas casas. Por isso, é importante saber como escolher o modelo mais adequado e como usá-lo corretamente.

1) O que observar na hora da compra:

a) Marca de Aprovação de Modelo do Inmetro.  Significa que o medidor, nacional ou importado, foi submetido a ensaios e atende aos requisitos exigidos para ser comercializado. Quando aprovado em todos ensaios, é emitida uma ¨Portaria de Aprovação de Modelo¨, com todas características do produto, que fica disponível no site do Inmetro para consulta e o medidor tem uma das seguintes marcas:

b) Marca de Verificação Inicial:  Todos os esfigmomanômetros que tiveram seus modelos aprovados devem ser submetidos a verificação metrológica inicial, que assegura que as medidas aferidas pelo aparelho estão corretas. A embalagem ou o próprio medidor deve ter o selo de identificação desse processo. Eles podem ter dois formatos: 

2) Cuidados para o uso seguro: 

a) Leia o manual de instrução antes de usar o aparelho e, em caso de dúvidas, entre em contato com o fabricante.

b) Observe se a circunferência descrita na braçadeira (para o braço, punho ou coxa) é adequada para você. As destinadas para braço ou coxa possuem uma faixa de alcance e, ao fechá-las, a seta “Índice” deve estar dentro do limite máximo estabelecido. 

c) Antes de realizar a medição, fique em repouso pelo tempo mencionado no manual e evite conversar ou se movimentar durante o procedimento. 

3) Orientações para manutenção: 

a) Caso necessite trocar a braçadeira, em função do tamanho ou de desgaste, verifique se ela é aprovada para ser usada com seu medidor. A braçadeira do não automático será adequada quando tiver a “Marca de Aprovação de Modelo”, que pode ter ou não a mesma codificação da marca de aprovação gravada no manômetro. 

b) No caso do automático, é preciso ver o número e ano da Marca de Aprovação de Modelo,  descrita no produto e consultar a Portaria de Aprovação de Modelo no site do Inmetro. Se o modelo do medidor não aparecer nessa Portaria, significa que os dois não podem ser utilizados juntos. 

c) Uma vez por ano, o esfigmomanômetro deve passar pela Verificação Periódica para confirmar se ele continua medindo adequadamente. Isso é feito somente pelos órgãos da Rede Brasileira de Metrologia e Qualidade do Inmetro (RBMLQ-I). A lista com endereço e contato de cada órgão está disponível neste endereço.

d) Se o esfigmomanômetro for danificado, entre em contato com fabricante para assistência técnica. Após o conserto, entre em contato com os órgãos da RBMLQ-I para realizar a verificação após reparo.
Não se esqueça: caso identifique qualquer alteração na sua pressão arterial, não tome nenhuma medicação sem orientação profissional. Procure o seu médico ou um atendimento de pronto-socorro.